Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2013, divulgados pelo IBGE em 2015, mostram que o Brasil já tem mais lares com cães e gatos do que com crianças: são 74 milhões de animais de estimação, ante 44,9 milhões de crianças entre 0 e 14 anos no País. Mais de 40% dos lares (ou 29 milhões) têm cachorro. A população desses animais foi estimada pelo IBGE em 52,2 milhões, indicando média de 1,8 cachorro por domicílio. Já a população de gatos foi estimada em cerca de 22 milhões.

O mercado pet movimentou R$ 18 bilhões em 2015, segundo dados da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), aumento de 7,6% em comparação com 2014. No mundo, foram US$ 105 bilhões movimentados no mesmo ano.

Público-alvo do Portal Pet:

Donos de animais de estimação ou que queiram ter um; 

ONGs de animais;

Veterinários;

Donos de pet shops;

 Pessoas que gostam de animais.

Estrutura de conteúdo:

Notícias produzidas pela equipe do Portal Pet e/ou links para publicações sobre animais. Sobre leis, casos surpreendentes no Brasil e no mundo, etc;

Seção dedicada a dicas de veterinários, em formato de listas, como "10 coisas que você precisa saber antes de deixar o cão sozinho em casa";

Seção de depoimentos de quem adotou um animal. Não será um site restrito a adotantes, mas estimulará a adoção em vez da compra; 

 Serviços: será possível encontrar ONGs que promovem feiras de adoção e empresas que estimulam a posse responsável

Estrutura da redação:

1 Editor-chefe;

1 Editor de notícias;

1 Editor de Mídias Sociais;

1 Monitoramento de Mídias Sociais;

2 Repórteres;

2 Repórteres de Branded Content

1 Editor de Branded Content;

1 Designer;

2 Promoção de eventos;

2 Vendas

Estratégia de comunicação:

Anúncios no Google, Facebook e Instagram;

Eventos offline para divulgação da marca em pet shops, feiras de adoção e em ONGs do setor;

Eventos e campanhas online para divulgação da marca e captação de publicidade;

Produção de conteúdo com capacidade viral nas redes sociais (animais fofinhos, listas, gifs, vídeos).

Presença nas redes sociais:

Página no Facebook, com atualizações diárias;

Perfil no Instagram com fotos enviadas pelos leitores;

Perfil no Snapchat com conteúdo especial para jovens;

Canal no YouTube para vídeos de conteúdo publieditorial.

Monitoramento e uso das redes sociais:


Editor de mídias sociais

O profissional vai:

Atualizar os perfis no Facebook, Instagram e Snapchat, usando linguagem adequada e conteúdo próprio para cada uma das plataformas;

Produzir pautas de acordo com o que está sendo discutido nas redes sobre animais e assuntos relevantes para o portal;

Captar tendências nas redes e se dedicar a conteúdos com potencial para "viralizar".

Monitoramento e uso das redes sociais:


Monitoramento das redes sociais

O profissional vai:

Dialogar e interagir com o público que procurar o portal via redes sociais, administrar a relação com o leitor;

Resolver possíveis problemas e propor formas inovadoras para atingir esse público nas redes;

Monitorar o desempenho do portal e o de concorrentes;

Apontar vantagens e desvantagens da publicação e como resolver as desvantagens.


Modelo de negócio:

 1. Publicidade no site: Serão vendidos banners no site.

Alvo: redes de pet shop, marcas de ração, de medicamentos e outros produtos para animais, centros veterinários, ONGs;

2. Publicidade em Newsletter: semanal, tratá as novidades do portal e banner com publicidade;

3. Valor agregado:  produção de branded content, eventos, vídeos com conteúdo publieditorial (detalhes a seguir)

Valor agregado:

1. Branded content em formato de listas. O conteúdo de posts patrocinados será produzido por uma equipe contratada para esta finalidade, formada por dois repórteres e um editor. A equipe será responsável por conteúdo, não fará vendas, mas aconselhará clientes sobre as propostas. Receberá salário, sem comissão. Produção para o portal e para as redes sociais;


Valor agregado:

2. Parcerias em eventos: promovidos pelo site ou por marcas parceiras. Serão feitos encontros de donos de animais (jantares, picnics, corridas com animais, caminhadas, desfile de pets, etc); feiras de adoção, em parceria com ONGs, pet shops e marcas de produtos para animais; palestras com veterinários; palestras com famosos donos de bichos;

Valor agregado:

3. Vídeos com conteúdo publieditorial: também produzidos pela equipe de branded content, com apoio de equipe freelancer de captação e edição de vídeo. Vai abastecer tanto o Portal Pet quanto o canal no YouTube.

Previsão de receitas:

Branded content: 50% das receitas do portal;

Publicidade: 30% das receitas;

Eventos: 10% das receitas;

Vídeos com conteúdo publieditorial: 8% das receitas;

Newsletter patrocinada: 2% das receitas

Financiamento inicial

Investidores-anjo: Os investidores entrarão com capital necessário para um ano de operação do portal, cujo custo estimado é de R$ 1,5 milhão, incluindo salários, estrutura física, freelas, impostos e investimentos em tecnologia. A ideia é que os investidores, entre 3 e 6, possam usar também suas redes de relacionamento para divulgação do portal e captação de recursos. Serão sócios-minoritários no negócio e não terão posição executiva. Atuarão como conselheiros.

Create a presentation like this one
Share it on social medias
Share it on your own
Share it on social medias
Share it on your own

How to export your presentation

Please use Google Chrome to obtain the best export results.


How to export your presentation

Copy - New presentation

by carolsacoman2001

6 views

Public - 6/5/16, 10:33 PM